“Hoje, não!” - mitos e realidades da violação

Cartaz Hj n

Joana e Miguel são dois estudantes universitários, que se conheceram, simpatizaram

e começaram a sair juntos.Uma noite, Miguel leva Joana para sua casa e força-a a

  ter relações sexuais. Na sequência da queixa-crime apresentada por Joana contra Miguel,

este é acusado de ter cometido um crime de violação.

"Hoje, não!" é a simulação desse julgamento, que procura fazer a desconstrução dos mitos

e realidades associadas ao crime de violação.

É a vítima que tem de impedir a práctica deste crime, resistir ou gritar?

E o seu autor tem de exercer violência fisisca para que se possa falar de crime?

Qual o perfil típico de um violador?

Como reage e como se comporta habitualmente uma vítima desse crime

 

 

 

 

 

 

  • /14-noticias/453-violencia-domestica-e-de-genero-questoes-teorico-praticas
  • /14-noticias/249-cerimonia-evocativa-dos-40-anos-da-reforma-do-codigo-civil-de-1977

Sobre Nós

A Associação Portuguesa de Mulheres Juristas é uma organização não-governamental de juristas, fundada em 1988, com o objectivo de contribuir para o estudo crítico do Direito sob a perspectiva da defesa dos Direitos Humanos das Mulheres.

Partilhe

Sede

NEWSLETTER

Receba todas as notícias da A.P.M.J. e ofertas especiais.